::Confraria do Júri::

A Confraria do Júri convida você, membro do Ministério Público, a enviar seus artigos sobre o Tribunal do Júri para confrariadojuri@uol.com.br - Confraria do Júri

 
 

 

      

Enquete

Você é a favor da ampliação da competência do Tribunal do Júri para outros crimes seguidos de morte?
 
Sim, para qualquer crime doloso seguido de morte.
Sim, com exceção do estupro seguido de morte.
Não. A competência do Tribunal do Júri deve permanecer a mesma.
Não tenho opinião formada.

 
Ver resultados
 
  
  
     Notícias
 
07/11/2018  - Mês Nacional do Júri terá 202 julgamentos em MT
 
Ana Luíza Anache - TJ-MT

Começaram nesta segunda-feira (5 de novembro) as sessões designadas para o Mês Nacional do Júri em Mato Grosso. A iniciativa atende à Portaria Nº 69/2017 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que instituiu a política judiciária de realização anual de esforço concentrado de julgamento dos crimes dolosos - cometidos com intenção - contra a vida. O objetivo é “garantir a razoável duração do processo e os meios que garantam a celeridade de sua tramitação, nos termos da legislação nacional vigente e das normas internacionais de direitos humanos”.

Em 2017 foram realizados 4.112 julgamento no país com apoio de todas as entidades componentes do sistema brasileiro de Justiça, mobilizando 1.563 juízes e 7.210 servidores (acesse relatório estatístico completo aqui). Para este ano, o Poder Judiciário mato-grossense agendou 202 júris em 50 comarcas do Estado. Conforme orientação do CNJ, em 2018, serão priorizados processos: 1) de réus presos; 2) que envolvem violência doméstica; 3) referentes a crimes originados em confrontos dentro ou nos arredores de bares ou casas noturnas.

A juíza auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso Ana Cristina Silva Mendes, que coordena o trabalho no Estado, conta que Várzea Grande será a comarca com maior número de júris, 32 no total. Na sequência estão Aripuanã e Juína, cada uma com 12 julgamentos agendados, Cuiabá e Nobres, com 11 júris cada. “Magistrados e servidores do Judiciário, promotores de justiça, defensores públicos e advogados estão unidos e empenhados para a realização desses julgamentos. Essa parceria é fundamental para viabilizar o cumprimento das determinações do CNJ”, destacou a magistrada.

Saiba mais - Previsto na Constituição Federal, o Tribunal do Júri é responsável por julgar crimes dolosos contra a vida. Nessa modalidade de julgamento, cabe a um colegiado de pessoas (jurados sorteados para compor o conselho de sentença) declarar se o crime aconteceu e se o réu é culpado ou inocente. Assim, o magistrado decide conforme a vontade popular e, em caso de condenação, lê a sentença e fixa a pena.

Voltar


comente/critique essa matéria

 
Telefone

 Confraria do Júri - Rua 6, s/n�, CPA - Cuiab�/MT

  Produzido por Coltri Consultoria e Assessoria Organizacional
  www.coltri.com.br - fone: (65) 8404-0247