::Confraria do Júri::

Se você é promotor ou procurador de Justiça, associe-se à Confraria do Júri. Saiba como: confrariadojuri@uol.com.br - Confraria do Júri

 
 

 

      

Enquete

Você é a favor da ampliação da competência do Tribunal do Júri para outros crimes seguidos de morte?
 
Sim, para qualquer crime doloso seguido de morte.
Sim, com exceção do estupro seguido de morte.
Não. A competência do Tribunal do Júri deve permanecer a mesma.
Não tenho opinião formada.

 
Ver resultados
 
  
  
     Notícias
 
01/04/2019  - MP-MT: Combate aos crimes dolosos contra a vida é prioridade
 
Ana Luíza Anache - MP-MT

Mato Grosso registrou 787 sessões de Tribunal do Júri em 2018, o que equivale, em média, a 3,12 julgamentos por dia útil. No mesmo ano, segundo levantamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública, aconteceram 916 homicídios. Considerando ainda o número de tentativas de homicídio, que estão fora dessa estatística, é possível afirmar que há muito trabalho pela frente para os promotores de Justiça que atuam no júri. Ao discursar na abertura do IX Encontro Estadual do Tribunal do Júri, o procurador-geral de Justiça do Estado, José Antônio Borges Pereira, reiterou que “o combate aos crimes dolosos contra a vida é, e continuará sendo, prioridade para o Ministério Público de Mato Grosso (MPMT)”.

O chefe do MPMT afirmou que, dada a importância do tema, o encontro será mantido ao longo da gestão 2019/2021, fortalecendo ainda mais a capacitação dos promotores que atuam em defesa da vida. “Não mediremos esforços para treinar e dar todo o suporte necessário aos colegas que atuam no júri”, enfatizou. Já o promotor Wagner Cezar Fachone, coordenador do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF), reforçou que o encontro é o mais tradicional entre os eventos temáticos do MPMT.

Conforme o presidente da Associação Mato-grossense do Ministério Público (AMMP), promotor Roberto Aparecido Turin, a defesa da vida é um ícone da instituição. "Agradeço o interesse dos colegas em crescer, evoluir, aprender e discutir, visando melhorar a atuação no plenário. Isso é fundamental, traz fôlego e ânimo para o exercício das funções", declarou. Para o presidente da Confraria do Júri, promotor Caio Márcio Loureiro, "por mais paradoxo que possa ser, apesar de o júri reunir toda a sociedade em razão da morte ou de um atentado à vida, a sessão solene se instala justamente para reverberar que a sociedade organizada não tolera isso".

Voltar


comente/critique essa matéria

 
Telefone

 Confraria do Júri - Rua 6, s/n�, CPA - Cuiab�/MT

  Produzido por Coltri Consultoria e Assessoria Organizacional
  www.coltri.com.br - fone: (65) 8404-0247