::Confraria do Júri::

Os jurados, pessoas do povo, sabidamente são juízes de fato. Ao comporem o Conselho de Sentença, os jurados têm um único compromisso: apreciar os fatos e julgá-los conforme sua consciência e ditames de justiça - Marcos Caires Luz, juiz de Direito no Paraná

 
 

 

      

Enquete

Você é a favor da ampliação da competência do Tribunal do Júri para outros crimes seguidos de morte?
 
Sim, para qualquer crime doloso seguido de morte.
Sim, com exceção do estupro seguido de morte.
Não. A competência do Tribunal do Júri deve permanecer a mesma.
Não tenho opinião formada.

 
Ver resultados
 
  
  
     Curiosidades
 
19/11/2013  - Amnésia ou homonímia?
 
Site Espaço Vital

Ao lado da Vara do Júri funciona o cartório criminal da comarca e o oficial de justiça, ao fazer o pregão, chama nominalmente as testemunhas que serão ouvidas.

Uma a uma, elas vão se levantando. Logo no primeiro depoimento o juiz confere o nome da testemunha e passa a inquiri-la:

- Qual o nome completo do senhor?

- Pedro Evangelista de Oliveira.

- Senhor Pedro, o que viu naquela noite?

- Que noite, doutor?

- A noite em que - segundo o doutor promotor de justiça - o Luís matou o Juvêncio.

- Nada...

O magistrado insiste na pergunta, perguntando a Pedro se ele se lembrava de ter prestado depoimento na polícia e dito que vira o acusado esfaqueando a vítima e fugindo.

Novamente a resposta é negativa. Intrigado, o magistrado pede que a testemunha vá até o birô e confira sua assinatura. A testemunha olha e nega que seja sua.

- Dotôr, não sei ler. Sou "analfabeto".

Enquanto o magistrado folheia os autos, a testemunha complementa:

- Nem sabia que iria dar tanto “pobrema” vir aqui. Tava ali esperando ser chamado no cartório para receber uns “papel”. Chegou um homem de preto, me chamando pelo nome e me mandando sentar numa sala cheia de gente, que nunca vi. Povo estranho. Mas tive que esperar um tempão. O homem de preto disse que eu iria ser o primeiro. Só não sabia que iria ter esse interrogatório todo, só pra tirar uma certidão de antecedentes para emprego.

Só então o magistrado percebe que se trata, na verdade, de um homônimo...

O Pedro Oliveira que deveria depor como testemunha continuava sentado num banco, fora do salão do júri, esperando ser chamado...

-------

(Adaptado a partir do texto original, publicado no blog do juiz Rosivaldo Toscano/RN).

Voltar


comente/critique essa matéria

 
Telefone

 Confraria do Júri - Rua 6, s/n�, CPA - Cuiab�/MT

  Produzido por Coltri Consultoria e Assessoria Organizacional
  www.coltri.com.br - fone: (65) 8404-0247