::Confraria do Júri::

A Confraria do Júri convida você, membro do Ministério Público, a enviar seus artigos sobre o Tribunal do Júri para confrariadojuri@uol.com.br - Confraria do Júri

 
 

 

      

Enquete

Você é a favor da ampliação da competência do Tribunal do Júri para outros crimes seguidos de morte?
 
Sim, para qualquer crime doloso seguido de morte.
Sim, com exceção do estupro seguido de morte.
Não. A competência do Tribunal do Júri deve permanecer a mesma.
Não tenho opinião formada.

 
Ver resultados
 
  
  
     Eventos
 
12/03/2021  - 26/03 - Judiciário de MT realiza audiência pública para discutir sistema de proteção à mulher vítima de violência
 
Lígia Saito - TJ-MT

“Diagnóstico da Violência Doméstica no ano de 2020 e estratégias para melhoria do sistema de proteção” é o tema da audiência pública que será realizada no próximo dia 26 de março, das 13h30 às 19h, sob coordenação da presidente do Poder Judiciário de Mato Grosso, desembargadora Maria Helena Póvoas, da vice-presidente, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, que preside a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cemulher), e do corregedor-geral da Justiça, desembargador José Zuquim Nogueira. O evento será realizado de forma virtual, por meio da Plataforma Temas, e será transmitido pela internet via Youtube.

Conforme os desembargadores, o objetivo dessa audiência é discutir com a sociedade as diferentes formas de violência doméstica e familiar que ocorrem no Estado, de modo a identificar práticas para coibir essa espécie de violência entre pessoas que pertencem a um mesmo ambiente familiar, principalmente no que se refere ao aumento da violência sexual contra a mulher durante a pandemia da Covid-19, assim como a experiência da Patrulha Maria da Penha para o combate às práticas da violência doméstica e familiar contra a mulher e a necessidade de desenvolvimento da Rede de Proteção à mulher vítima de violência de gênero.

Desde que foi eleita presidente do Poder Judiciário Estadual, a desembargadora Maria Helena Póvoas assegurou que sua gestão teria o compromisso com a luta pela equidade de gênero e o combate à violência contra a mulher. “Luta esta que envidarei todos os meus esforços para que o Judiciário dê o exemplo de que respeitar a igualdade de gênero não enfraquece a figura masculina. Ao contrário, solidifica uma sociedade justa e firme”, assinalou em seu discurso de posse. Essa será a primeira audiência pública com essa temática realizada na atual gestão (biênio 2021/2022).

Além dos principais integrantes da Cemulher, também participarão representantes da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania, Secretaria de Estado de Educação, Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Contas, Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso, órgãos da Segurança Pública do Estado, Centro Integrado de Assistência Psicossocial do Estado, Perícia Oficial e Identificação Técnica do Estado, dentre outras entidades, autoridades e organizações públicas interessadas, bem como de qualquer pessoa física ou jurídica, sem distinção de qualquer natureza, interessada em contribuir com a temática abordada na audiência.

Dentre os objetivos específicos do evento estão: criar espaços de interlocução para estabelecer e ampliar o diálogo do Poder Judiciário com a sociedade, objetivando fornecer dados a respeito do aumento da violência sexual no âmbito familiar durante a pandemia; esclarecer as diferentes formas de violência doméstica contra a mulher praticadas no Brasil e no mundo, principalmente aquela que incide no ambiente doméstico e familiar; informar e colher informações que subsidiem a execução de medidas eficazes atinentes à violação dos direitos da mulher; informar os dados pertinentes à Patrulha Maria da Penha no Estado e sua eficácia na fiscalização das medidas protetivas conferidas às vítimas; abordar os aspectos sobre a temática, mediante a aproximação e o debate que contribua para a consolidação dos instrumentos de participação política da sociedade, por meio da discussão acerca do papel do Estado entre os setores interessados da própria sociedade e o Poder Judiciário, viabilizando o compartilhamento de informações entre parceiros e os demais entes do Poder Público.

A pauta da audiência pública abrangerá três eixos:

Eixo 1: O aumento da violência sexual na Pandemia – relatório de dados (a ser apresentado pelas magistradas Maria Mazarelo Farias Pinto);

Eixo 2: Patrulha Maria da Penha – a experiência do Estado de Mato Grosso (a ser apresentado pela tenente-coronel da Polícia Militar do Estado Emirela Martins, coordenadora da Patrulha Maria da Penha);

Eixo 3: Desenvolvimento da Rede de Proteção à mulher vítima de violência doméstica (a ser apresentado pela Delegada de Polícia Lizzia Ferraro da Delegacia 24 horas para atendimento às vítimas de violência doméstica e sexual de Cuiabá/MT, pela Psicóloga Dra. Jaqueline Vilalba Fernandes e pela Delegada de Polícia Jorzileth Criveletto Magalhães da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá/MT – DEDM/PJC/MT).

Inscrições – Os interessados poderão se inscrever no período de 15 de março até as 19h do dia 24 de março, por meio de link que será futuramente disponibilizado no aplicativo Google Docs, para posterior acesso à Plataforma Teams. É condição para a participação nos debates a prévia inscrição no evento.

Poderão participar da audiência pública como debatedores quaisquer pessoas físicas ou representantes de pessoas jurídicas ou organizações sociais que possuam interesse geral na questão objeto da audiência.

Voltar


comente/critique essa matéria

 
Telefone

 Confraria do Jé ­ Rua 6, s/n�, CPA - Cuiab�/MT

  Produzido por Coltri Consultoria e Assessoria Organizacional
  www.coltri.com.br - fone: (65) 8404-0247
看着平平的胸部,让人说为“飞机场”丰胸产品,这种滋味真不好受。如何让A胸变为D胸呢?其实日常生活中有很多丰胸的食物丰胸达人,那么丰胸的食物有哪些呢?我们一起来看看吧酒酿蛋丰胸产品!为了更精确的爱护好女性的乳房,在此我们为您提供丰胸专家为您一对一免费指导!产后丰胸方法