::Confraria do Júri::

Se você é promotor ou procurador de Justiça, associe-se à Confraria do Júri. Saiba como: confrariadojuri@uol.com.br - Confraria do Júri

 
 

 

      

Enquete

Você é a favor da ampliação da competência do Tribunal do Júri para outros crimes seguidos de morte?
 
Sim, para qualquer crime doloso seguido de morte.
Sim, com exceção do estupro seguido de morte.
Não. A competência do Tribunal do Júri deve permanecer a mesma.
Não tenho opinião formada.

 
Ver resultados
 
  
  
     Notícias
 
26/03/2019  - Em evento na ONU, CNMP divulga o Frida e troca experiências no combate à violência contra a mulher
 
CNMP

O conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) Valter Shuenquener participou, de 18 a 22 de março, da 63ª sessão da Comissão sobre o Status da Mulher da Organização das Nações Unidas (CSW63), realizada em Nova Iorque, nos Estados Unidos. A convite da ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, Shuenquener representou a Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais do CNMP com o objetivo de divulgar o Formulário Nacional de Risco e Proteção à Vida (Frida) e de identificar as possibilidades de atuação do Ministério Público brasileiro no combate à violência doméstica.

Segundo Valter Shuenquener, “a CSW é o segundo maior evento anual da ONU e uma arena magnífica para o debate dos principais temas alusivos à situação da mulher no mundo. Nele pudemos conhecer as mais diversas experiências mundiais de enfrentamento da violência doméstica contra a mulher e apresentar os principais aspectos do formulário de risco Frida, que foi desenvolvido recentemente pelo CNMP, por meio da CDDF, em parceria com a União Europeia. Uma oportunidade ímpar para mostrarmos ao mundo o que o Brasil, e em especial o Ministério Público, com o incondicional apoio da presidente do CNMP, Dra. Raquel Dodge, tem feito para reduzir a violência doméstica contra a mulher”.

O Frida é resultado de projeto compreendido pelo programa Diálogos Setoriais intitulado “Brasil-União Europeia: Caminhos para o Enfrentamento para a Violência Doméstica”, que possui como foco a troca de conhecimento e a permuta de experiências concretas entre os países participantes, de forma a encontrar soluções no combate à violência doméstica. Trata-se de um formulário de avaliação de risco, desenvolvido cientificamente por peritos europeus e brasileiros, que afere o risco em que a vítima de violência doméstica se encontra.

Segundo Valter Shuenquener, a violência doméstica contra a mulher, incluindo o feminicídio, é um problema mundial e, portanto, os continentes devem se envolver em seu combate. “O assunto é de interesse humanitário, a envolver o planeta todo, de modo que a 63ª CSW propicia o ambiente qualificado para a comunicação assertiva em torno de um problema comum, em que a mutualidade é o fio condutor da sinergia rumo às respostas que complementarão as iniciativas já testadas pelos participantes em suas respectivas origens”, falou o conselheiro.

No evento, o conselheiro também foi recebido pelo embaixador do Brasil na ONU, Mauro Vieira, e, na ocasião, explicou que o Frida é um instrumento utilizado na prevenção e no enfrentamento de crimes praticados no contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher, o qual consiste em estudo com perguntas cujas respostas ajudarão na identificação de fatores de risco que indiquem uma possível repetição ou a probabilidade de futura ocorrência de atos de violência doméstica. As perguntas do formulário foram criadas a partir da experiência de diversos países no enfrentamento da violência doméstica e contou com o apoio institucional da Delegação da União Europeia no Brasil.

Shuenquener ainda informou ao embaixador acerca do esforço conjunto para que o formulário passe a ser usado nos procedimentos que apurem crimes de violência doméstica e familiar contra a mulher nos âmbitos do Poder Judiciário, do Ministério Público, das delegacias e do Ministério dos Direitos Humanos, com amparo no Cadastro Nacional de Violência Doméstica (CNVD).

A Comissão sobre o Status da Mulher é o principal órgão intergovernamental global dedicado exclusivamente à promoção da igualdade de gênero e ao empoderamento das mulheres. Essa comissão adota programas de trabalho plurianuais para avaliar os progressos e fazer novas recomendações para acelerar a implementação da sua Plataforma de Ação. Essas recomendações assumem a forma de conclusões acordadas e negociadas sobre um tema prioritário.

Voltar


comente/critique essa matéria

 
Telefone

 Confraria do Júri - Rua 6, s/n�, CPA - Cuiab�/MT

  Produzido por Coltri Consultoria e Assessoria Organizacional
  www.coltri.com.br - fone: (65) 8404-0247